Rádio Monteiro - Online

Alcymar Monteiro, Liss Albuquerque e Forró Pegado animam o ‘São João Pra Valer’

Festa nesta quarta-feira, 26, começa às 19h30 no Ponto de Cem Réis

 As comemorações juninas continuam no Ponto de Cem Réis. Nesta quarta-feira (26) Alcymar Monteiro, Forró Pegado e Liss Albuquerque comandam a festa do ‘João Pessoa – São João Pra Valer’, a partir das 19h30. Também se apresenta no local a quadrilha junina de Bonecos Gigantes de Olinda. O evento é uma realização da Prefeitura Municipal de João Pessoa, por meio da sua Fundação Cultural (Funjope).
O ‘João Pessoa – São João Pra Valer’ este ano está homenageando os cantores Antônio Barros e Cecéu. Além da tradicional festa no Centro da cidade, as comemorações também acontecem em pólos descentralizados, distribuídos em cinco bairros da Capital: Padre Zé, Ernesto Geisel, Novais, Mangabeira e Tambaú.
A atração principal da noite é o cantor Alcymar Monteiro, conhecido também como o Rei do Forró. Perto de completar 30 anos de carreira (em 2014), o artista reservou um repertório especial com músicas de trabalhos recentes como “Forró de Amor e Paz” e “Entre Amigos”, além de sucessos já consagrados.
O paraibano Liss Albuquerque promete um show totalmente repaginado, com a participação da Orquestra PB Pop e o maestro Rogério Borges. “É a primeira vez que eu me apresento com uma orquestra completa. Neste novo show vou poder mostrar um repertório de forró mais variado”, comentou. O público pode esperar músicas de Antônio Barros de Cecéu, Zé Ramalho, Luiz Ramalho, Pinto do Acordeon e outras composições autorais.
Já a banda Forró Pegado apresenta o show ‘Forró Pegado – É o Chefe’. O novo CD, gravado ao vivo, no início do mês, em João Pessoa, reúne 24 faixas com o forró suingado e músicas de sucesso em rádios de todo o Brasil como ‘Paredão Trator’, ‘Vai ficar Só’, ‘O que é que tem’ e ‘Amor Impossível’.
Para o evento, que acontece até este domingo (29), são mais de 150 atrações com investimentos de 2,7 milhões. A programação completa está disponível no link http://www.joaopessoa.pb.gov.br/secretarias/funjope/sao-joao-2013/
Alcymar Monteiro
Cantor e compositor brasileiro de forró e frevo. É considerado um dos grandes intérpretes da música nordestina, mais especificamente do forró tradicional, sendo conhecido como o Rei do Forró. Enquanto compositor, já foi gravado por Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Alceu Valença, Marinês, Raimundo Fagner, Zé Ramalho.
Nos 29 anos de carreira, a obra é vasta: são 86 trabalhos entre vinil, CD e DVD; números que o colocam como um dos maiores ícones da música e da cultura nordestina. O sucesso ultrapassou as barreiras do país. Em 2001, Alcymar se apresentou no Festival de Montreaux, no Festival Latino Americano, em Milão (Itália), em Imst (Áustria), Laussane e Zurich (Suíça), e na Côted’azur (França).
Para 2014 quando completa 30 anos de carreira, Alcymar está trabalhando no disco “A bandeira brasileira do forró”, que deve ser lançado em 2014. O álbum contará com parcerias de Geraldo Azevedo, Chico César, Caetano Veloso, Zé Ramalho, Antônio Barros e Gilvan Neves. Duas canções que vão compor o disco estão prontas: “País do futebol” (um frevo sobre a seleção brasileira) e “Fly” (homenagem ao seu canário de estimação).
Liss Albuquerque
Nascido em João Pessoa, Liss Albuquerque já tem um vasto serviço prestado a música brasileira. Desde os anos 80 desenvolve suas ideias através do resgate de tradições e manifestações ligadas a cultura popular. O cantor foi um dos fundadores do projeto Folia de Rua e conquistou o primeiro lugar no Forró Fest 2011 com a música “É tudo Forró”, em parceria com Alberto Arcela.
Com dois CDs gravados, Liss Albuquerque faz uma pesquisa rítmica e melódica onde tenta buscar elementos de ritmos nordestinos que recebem influências da África e dos outros continentes, mesclando a elementos do rock, do jazz, bossa nova e até influências da música européia e americana. O compositor também faz uma apologia ao forró, passando pelo caboclinho, baião, embolada, samba de roda e toques de candomblé, unidos a elementos do world music e todas as suas vertentes desde o soul até o xote.
Forró Pegado
Com apenas cinco anos de formação o Forró Pegado vem colecionando fãs por onde passa, batendo recordes de público e cruzando as fronteiras nordestinas. Recentemente o grupo realizou a primeira turnê pelo Sudeste reunindo um público total de 15 mil pessoas, nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Felizes e comemorando mais esta conquista, os cantores Douglas Pegador e Kelly Silva já se preparam para o retorno ao Sudeste, previsto para acontecer no segundo semestre deste ano. Líz - Presidente do Projeto Folia de Rua (1)
A banda ficou famosa por apresentar um forró que se dança junto e misturado e ganhou potência ainda maior quando passou a tocar nos chamados ‘Paredões” (conjunto de caixas amplificadoras de som de alta potência) que viraram febre em todo Nordeste e até hoje animam as festas em muitas cidades.
Com a proposta de tocar o vaneirão, mas com uma pegada diferente, mais swingada que tivesse a marca da percussão, instrumento que as bandas de forró não costumam explorar, durante este curto espaço de tempo conquistou toda a Paraíba, além de projetar-se em nível regional de maneira bastante rápida em estados como Rio Grande do Norte, Ceará, Pernambuco, Maranhão e Piauí.

0 comentários:

Postar um comentário