Rádio Monteiro - Online

Caririzeiro Evaldo Costa lança o livro 'Palavra Acesa', em João Pessoa

Entrevista com Totonho – por Asley Ravel

Aconteceu nesta quarta-feira (21), às 19, no Hotel Tambaú, em João Pessoa, o lançamento do livro Palavra Acesa, Memórias das Lutas Camponesas, do Jornalista Evaldo Costa, com a colaboração de Gilson Oliveira. O evento contou com as presenças do Presidente Nacional do PSB Eduardo Campos, do Governador Ricardo Coutinho, prefeitos, vereadores e várias outras autoridades. O queridinho da região marcou presença registrou alguns momentos ao lado de Valtécio Rufino.
O livro conta episódios cruciais na luta dos trabalhadores rurais na Paraíba e em Pernambuco que marcaram a história do Brasil. Histórias contadas, de viva voz, por seus protagonistas. Essas são algumas das facetas do livro/DVD Palavra Acesa- Memórias da Luta Camponesa, do jornalista Evaldo Costa em parceria com Gilson Oliveira.
A publicação, que acompanha um DVD, é resultado de uma gigantesca conjugação de esforços dos autores e de centenas de pessoas, apoiadas, desde o primeiro momento, pela Fundação João Mangabeira. O trabalho foi desenvolvido durante dois anos, sete meses e 21 dias, com centenas de quilômetros percorridos, 25 entrevistas, mais de 150 horas de gravações, além de um minucioso trabalho de edição de texto e de vídeo que resgata a luta dos trabalhadores rurais contra a opressão dos grandes latifundiários e pelo direito à terra.
Segundo o jornalista Evaldo Costa, a ideia do projeto é enfatizar que a luta não só não acabou como é a mesma, una, continua, até que o homem do campo tenha consagrado seus direitos. ”Esse é um documento histórico. Guarda para a posteridade a palavra de duas dúzias de militantes que, em diferentes momentos da história, ousaram levar a bandeira e lutar por justiça enfrentando a mais perversa repressão.
O projeto Palavra Acesa–Memórias da luta camponesa, segundo é descrito na apresentação do livro, feita pelo ex-governador e presidenciável Eduardo Campos, é mais uma colaboração a esse esforço de imposição da verdade histórica, focalizando o período de exceção dentro da perspectiva do universo do trabalhador rural, sobre o qual as forças de repressão atuaram de forma impactante e sistemática.
“Os vários depoimentos prestados ao projeto, no entanto, não se limitam ao período histórico que vai de 1964 a 1985. Eles procuram demonstrar que, em meio a dificuldades de toda ordem, inclusive das resultantes das transformações econômicas e sociais vivenciadas no país, esse importante segmento da nossa população segue sua busca por justiça e por direitos sociais elementares, atualizando seus instrumentos e renovando suas lideranças sem jamais perder de vista seu papel histórico”, definiu Campos.
O jornalista paraibano Evaldo Costa explica que o livro conta com 25 depoimentos de personagens vivos, como Elizabeth Teixeira, a agricultora e dona de casa Josefa Quirino, Zefinha, e do professor e ex-deputado Francisco de Assis Lemos, que trouxeram à tona as reminiscências históricas e a luta de personagens como o ex-governador de Pernambuco, Miguel Arraes; o advogado Francisco Julião, fundador das Ligas Camponesas; a agricultora Margarida Maria Alves; além de João Pedro Teixeira, líder dos trabalhadores rurais de Sapé.
A área de abrangência do projeto no interior da Paraíba e de Pernambuco é aquela onde emergiu de forma mais vigorosa um movimento social protagonizado por trabalhadores rurais e de importância marcante na história do Brasil. “Não é casual que tenha sido onde a repressão se deu de forma mais dura, mais cruel, produzindo milhares de mortes e desaparecimentos políticos”, completou Evaldo Costa.

0 comentários:

Postar um comentário