Rádio Monteiro - Online

Sandra Belê se destaca na primeira noite da Virada Cultural em São Paulo

Rachel diz na TV que não é fascista

A abertura da 10ª Virada Cultural Paulista surpreendeu a população com a presença de artistas do Estado da Paraíba. A proposta inovadora acontece através de parceria entre o Governo da Paraíba, por meio da Secretaria Estadual de Cultura e Prefeitura de São Paulo. A participação paraibana no evento com cerca de 60 pontos espalhados pela Capital, teve início às 20h desse sábado (17), com a presença da cantora caririzeira Sandra Belê, que encantou o público com seu repertório de músicas de forró.
Também nesse sábado, o cantor e compositor paraibano Escurinho fez show no palco Coreto Grande, no Parque da Luz. O secretário de Cultura da Paraíba, Chico César, disse que inserir 45 artistas na 10ª edição da Virada Cultural foi extraordinário, pois é a oportunidade de mostrar um pouco mais da música paraibana.
Chico disse ainda que em São Paulo outros paraibanos conseguiram conquistar espaço não só na cultura, mas no cenário político nacional, e citou a ex-prefeita de São Paulo, Luiza Erundina, que é paraibana da cidade de Uiraúna.
O secretário de Cultura da Paraíba ressaltou ainda o trabalho dos paraibanos que ajudaram a construir São Paulo. “São muitos paraibanos que trabalham como porteiros, pedreiros, médicos, motoristas, nas mais diversas profissões trabalhando em São Paulo, então, por que também não termos cantores e artistas?”, defendeu.
Sandra Belê e Escurinho arrancaram aplausos da plateia que, contagiada, dançou e cantou com os artistas. Os paulistanos Nivaldo Gurguim e Rose Meire afirmaram que a inovação trouxe benefícios maravilhosos para a cidade.
Chico César avaliou que a iniciativa vai permitir que nos próximo anos outros Estados também participem da Virada Cultural. “Essa adequação, com certeza, foi benéfica para o povo”, concluiu.
Neste domingo (18), a Paraíba será representa por Val Donato e Cátia de França, que sobem ao palco com o show “Barruada” e pelo grupo Instrumental Ubella Preta. Já o DJ Nazao, o músico Cassiano e o artista plástico campinense Thiago Trapo fazem parte da programação, intitulada Arte Vagal. Na linguagem de Circo, o representante é o Palhaço Xuxu, interpretado pelo ator Luiz Carlos Vasconcelos. Por fim, a cultura popular paraibana toma conta do Palco Coreto Grande, no Parque da Luz, com a Ciranda de Tupinambás e Oliveira de Panelas.

0 comentários:

Postar um comentário