Rádio Monteiro - Online

Cursos de capacitação profissional pelo PRONATEC são iniciados na UFCG em Sumé

Foi realizado no auditório do Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido da UFCG, a aula inaugural dos cursos de Auxiliar em Agroecologia e de Operador de Computador oferecidos pelo PRONATEC.

Os cursos são oferecidos através de parceira entre a Prefeitura Municipal de Sumé, Ministério do Desenvolvimento Agrário e Universidade Federal de Campina Grande. São ao todo cerca de 40 alunos divididos nas turmas de Auxiliar em Agroecologia e de Operador de Computador.

Participaram da atividade, além do coordenador geral do PRONATEC na UFCG, professor Raimundo Gonçalo Cariri, o vice-diretor do CDSA – professor Irivaldo Oliveira, o vice-prefeito de Sumé – Éden Oliveira, a secretária de Ação Social de Sumé – Brígida Xavier, integrantes da Secretaria de Ação Social e, professores e técnico-administrativos envolvidos com o programa no CDSA.

O professor Raimundo Cariri apresentou o programa para os alunos, falou sobre os desenvolvimento dos cursos. Em seguida os alunos se dirigiram aos ambientes de aula para iniciarem os estudos.

As aulas serão realizadas de segunda a sexta-feira, no horário da noite. O curso de Auxiliar em Agroecologia terá duração de 240 horas e o de Operador de Computador terá 160 horas.

O que é o Pronatec?

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) foi criado pelo Governo Federal, em 2011, por meio da Lei 11.513/2011, com o objetivo de expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica no país, além de contribuir para a melhoria da qualidade do ensino médio público.

O Pronatec busca ampliar as oportunidades educacionais e de formação profissional qualificada aos jovens, trabalhadores e beneficiários de programas de transferência de renda.

Os cursos, financiados pelo Governo Federal, são ofertados de forma gratuita por instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e das redes estaduais, distritais e municipais de educação profissional e tecnológica. Também são ofertantes as instituições do Sistema S, como o SENAI, SENAT, SENAC e SENAR. A Partir de 2013, as instituições privadas, devidamente habilitadas pelo Ministério da Educação, também passaram a ser ofertantes dos cursos do Programa.

0 comentários:

Postar um comentário