Rádio Monteiro - Online

Descaso da Cagepa deixa população de Monteiro revoltada

Há mais de 20 dias sem água nas torneiras de suas casas, a população de Monteiro está sem saber a quem recorrer para obter informações sobre a falta de água no município.

No escritório local da CAGEPA nenhum funcionário sabe informar quais as providências estão sendo adotadas e as lideranças políticas que acompanham o governado Ricardo Coutinho não querem se envolver no assunto, pois, segundo algumas dessas lideranças o escritório regional, hoje instalado na cidade de Sumé, apenas informa que as providências estão sendo adotadas, mais não adiantam quais seriam as providências.

Segundo informações, está em fase de conclusão um sistema adutor para que a água do açude do DNOCS, em Sumé, seja interligada a adutora do Congo e assim normalizar o abastecimento de água em Monteiro até o final do ano.

O que ainda tem aliviado a falta de água em Monteiro foi às ações preventivas realizadas pela Prefeitura Municipal que perfurou 50 poços artesianos nos últimos dois meses, na área urbana e rural do município e contratou carros pipas para abastecer os bairros mais distantes, a exemplo do Mutirão e Vila Mariz.

Na última sexta-feira, 2, em entrevista ao programa Sem Censura, na 104,9 – Imprensa FM, de Monteiro, em cadeia com a IND FM de Serra Branca e as rádios Princesa AM e FM, de Princesa Isabel, o deputado João Henrique fez duras críticas ao Governo do Estado pela falta de ações no combate a falta de água no município.

Ele lamentou que as pessoas ligadas ao governador Ricardo Coutinho no município estejam sendo omissos e não cobram providências enérgicas ao Governo do Estado.



O deputado também frisou que a prefeita Edna Henrique não ficou de braços cruzados esperando investimentos dos governos federal e estadual e já investiu este ano mais de R$ 1 milhão no combate a seca e falta de água.

0 comentários:

Postar um comentário