MONTEIRO TV AO VIVO

Justiça mantém prisão de acusado de torturar criança no Cariri


O casal preso pela Polícia Civil suspeito de torturar uma criança de sete anos, na cidade de Boqueirão, interior da Paraíba, vai aguardar julgamento recolhido em dois presídios de Campina Grande. A decisão foi tomada pela Justiça, durante audiência de custódia realizada nesta terça-feira (23).

Maria Aparecida Souza Silva, identificada com mãe da criança, será transferida para o Presídio Feminino de Campina Grande. Já o companheiro dela, Edilson Cosme Albuquerque, padrasto da vítima, será conduzido à Penitenciária Padrão de Campina Grande.

A justiça acatou pedido feito pela Polícia para decretar a prisão preventiva dos dois suspeitos, após investigações apontarem que eles praticavam maus tratos e até torturas contra o menino de sete anos de idade. “A criança apanhava com fios, tinha as mãos queimadas com gotas de velas e era acorrentado ao guarda-roupa para não sair e nem se alimentar “, afirmou o delegado Yasley Almeida.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.