Rádio Monteiro - Online

Federação Espanhola e Piqué negam festa, mas confirmam furto em hotel

Zagueiro da Espanha defende companheiros e confronta inquérito aberto pela polícia pernambucana a respeito de cerveja e strip-poker

A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) e o zagueiro Piqué confimaram na noite desta segunda-feira que seis jogadores da seleção treinada por Vicente del Bosque foram furtados no hotel Golden Tulip Recife Palace, em Pernambuco, após a estreia na Copa das Confederações. Mas negaram que o incidente tenha acontecido durante uma festa com mulheres na concentração.
O primeiro veículo a noticiar o furto foi o jornal catalão "Mundo Deportivo", no dia 20. A federação e o hotel chegaram a negar o problema, mas a Fifa confirmou que havia uma investigação policial. Na manhã desta segunda, o GLOBOESPORTE.COM revelou que seis pessoas da delegação fizeram uma festa com cinco mulheres na concentração, com direito a cerveja e strip-poker. De acordo com funcionários, os espanhóis sentiram falta de cerca de mil euros na manhã seguinte. Há uma investigação policial sobre o caso e, segundo o Diretor da Capital e Região Metropolitana da Polícia Civil, Luiz Andrei, 27 pessoas já foram ouvidas. O vídeo com as imagens das câmeras de segurança também estão sendo analisadas (veja no vídeo abaixo).
- A notícia é totalmente falsa. A Seleção está indignada. Tudo já foi dito. A Federação está a par do assunto e a gente espera que isso termine o mais cedo possível. É tudo mentira - disse Piqué ao programa de rádio espanhol "El Partido de las 12", mas o namorado de Shakira confirmou o furto:
- Vieram como a única solução que tinham para o caso. Estar em um hotel e ser roubado é uma experiência muito desagradável. Além disso, é inoportuno porque estamos jogando a Copa das Confederações. As mentiras sempre saem à luz.
Pouco depois da entrevista de Piqué, a federação divulgou uma nota oficial também negando a festa, mas confirmando o sumiço do dinheiro e que o caso foi denunciado à polícia. Porém, a versão vai contra o comunicado do hotel, que diz não ter recebido "queixa alguma da equipe da Espanha. Ao contrário, o Golden Tulip Recife Palace recebeu diversos elogios e cumprimentos pelo atendimento exclusivo e dedicação integral de seus colaboradores".
Confira a tradução da nota divulgada pela federação espanhola:
A Real Federação Espanhola de Futebol nega os fatos publicados por um meio de comunicação brasileiro e que prejudicam o bom nome da seleção espanhola de futebol e a honra e o profissionalismo de seus jogadores.
Seis dos jogadores da Seleção foram objeto de um roubo no hotel de concentração no Recife durante o período para o jogo Espanha e Uruguai correspondente à Copa das Confederações. Esse fato foi denunciado prontamente para a polícia brasileira.
A denúncia não envolve quaisquer ataques contra a comissão organizadora, nem contra a Fifa, muito menos contra um país como o Brasil, que recebeu a seleção espanhola com os braços abertos. Tal circunstância poderia ter acontecido em qualquer lugar do mundo, incluindo a Espanha.
Posteriormente, foi derramada uma série de calúnias sobre os nossos jogadores, e a RFEF rechaça em sua totalidade e repudia, profundamente, porque fere a honra de seus jogadores, suas famílias e amigos.
Este fato não vai desestabilizar de forma alguma o desempenho da equipe espanhola, e sim desperta a indignação da Real Federação, pois apenas prejudica, gratuitamente, a reputação dos jogadores da seleção espanhola, que tem demonstrado durante muitos anos seu bom trabalho, profissionalismo e exemplo.

0 comentários:

Postar um comentário