Rádio Monteiro - Online

Homem é espancado e morre de infarto fulminante em Cruz das Armas

Gilmar Pessoa dos Anjos, 39, morava na Rua Luisa Carneiro, no bairro Cruz das Armas, e foi assassinado, em um bar, na madrugada do último domingo (23).

A madrugada do último domingo (23) foi palco para um caso curioso. O pedreiro Gilmar Pessoa dos Anjos, 39, bebia em um bar, na Rua Antônio Lins do bairro de Cruz das Armas, quando sofreu um infarto fulminante e faleceu no local. Porém, o infarto não foi causado porque o pedreiro Gilmar estava bebendo, apesar de tomar remédio para hipertensão, e sim por ter sido espancado, durante uma briga no bar, por dois homens.
Ele estava bebendo, por volta das 3h da manhã, com dois camaradas, que se desentenderam dele e iniciaram um confronto. Os dois homens, moradores da Comunidade Lagoinha em Cruz das Armas, já foram identificados: um atende por “Popeye” e o outro por “Paulinho Cego”, aquele agarrou Gilmar e este efetuou várias pauladas na vítima. Um grupo chegou e os separou. E o agredido saiu, carregando seus pertences; no entanto, testemunhas afirmaram terem ouvido um grito de dor e visto Gilmar caído no chão, já morto.
O Samu foi até o bar em questão e diagnosticou a causa da morte como infarto fulminante, devido à mistura da bebida com o remédio para hipertensão.
No dia seguinte, a família recebeu o corpo da vítima e, enquanto a vestiam para o velório, perceberam uma série de escoriações pelo corpo dela. Gilmar estava com quatro dentes quebrados, diversos hematomas pelo corpo e pancadas no rosto. Apesar do estranhamento, ele foi enterrado no mesmo dia.
Na manhã de hoje (25), a família da vítima foi até à Delegacia e contou a história do espancamento, pois uma testemunha do bar contou à mulher de Gilmar o que havia acontecido de fato, na madrugada do último domingo. O caso agora virará homicídio e o corpo será exumado para que a perícia comprove a causa de morte por espancamento.

0 comentários:

Postar um comentário