Rádio Monteiro - Online

Vereador denuncia caos na segurança pública em Campina Grande pelo Governo RC

alexandre
O vereador Alexandre do Sindicato (PTC), presidente da Comissão Permanente de Segurança Pública, Defesa Social e Prevenção às Drogas da Câmara Municipal de Campina Grande, denunciou na tribuna da Casa de Félix Araújo, o completo descaso do Governo do Estado para com a segurança da cidade.
Acompanhado do vereador Olímpio Oliveira (PMDB), Alexandre visitou, na segunda-feira, 12, unidades policiais instaladas em vários bairros da cidade, constatando o abandono dos equipamentos pela gestão estadual. Os vereadores estiveram na três Unidades de Polícia Solidária implantadas pelo Governo do Estado em Campina Grande e em postos de polícia desativados.
As instalações da 4ª Delegacia Distrital, localizada no bairro das Malvinas e fechada desde outubro do ano passado para reformas, segundo justificativa oficial, estão tomadas pelo mato, evidência do total abandono. “Pensei que estava na floresta amazônica”, ironizou Alexandre.
Também foi verificado que a Unidade de Polícia Solidária do Mutirão fica fechada enquanto a pequena equipe realiza rondas no bairro. A UPS do Rosa Mística, por sua vez, sequer possui viatura e conta apenas com dois policias de plantão por dia. O antigo posto da Operação Manzuá está servindo de moradia improvisada para uma família.
Alexandre ressalta que a UPS do Pedregal, a mais recente, possui melhor estrutura e conta, inclusive, com vinte policiais, mas, de acordo com o vereador, “tem frágil interação com a comunidade”. “Para que chamar de polícia comunitária se o trabalho não tem a participação da comunidade?”, questionou o presidente da Comissão de Segurança Pública.
“A violência está tomando conta de Campina Grande. Cidadãos tendo suas vidas ceifadas. E esse governo diz que está tudo bem, apresenta números maquiados para dizer que está tudo bem. Não podemos tapar nossos olhos ao clamor das mães e dos pais de família da nossa cidade”, declarou Alexandre do Sindicato, na tribuna.

0 comentários:

Postar um comentário