MONTEIRO TV AO VIVO

Assassinato de pré-candidato é investigado

Arquivo
A Polícia Civil de Pernambuco abriu um inquérito para investigar o assassinato do empresário Abson Matos, de 35 anos. Ele foi morto com 11 tiros na cabeça no fim da tarde dessa quarta-feira (05) entre Itambé, em Pernambuco, e Pedras de Fogo, na Paraíba.
A polícia já começou a colher os primeiros depoimentos para tentar elucidar as investigações, que estão em sigilo. A Polícia Civil da Paraíba informou, ao Portal MaisPB, que irá ajudar nas investigações de poderá realizar diligências, caso seja solicitado.
Abson era primo do advogado e ex vereador Manoel Matos executado há 11 anos em uma casa de veraneio no município de Pitimbu, litoral sul da Paraíba, tendo sido uma das principais testemunhas sobre esse crime.
A vítima foi candidato a vereador em Itambé, nas eleições de 2016 e na campanha foi vítima de um atentado, onde chegou a ser atingido com um tiro de raspão na cabeça. Ele também era pré-candidato a vereador nas eleições deste ano.
Em seu ultimo áudio nas redes sociais, Matos afirma ter um conteúdo comprometedor onde havia indícios de compra de votos envolvendo políticos da região. Abson seria ouvido na manhã desta quinta-feira 06, na condição de réu em ação de calúnia e difamação movida por Lucas Romão, sobrinho do prefeito de  Pedras de Fogo, Dedé Romão.
De acordo com o delegado Victor Meira, a Abson era a conhecido na região por envolvimentos em discussões políticas. Em entrevista à Rádio Correio, o delegado disse que a vítima se envolveu há poucos dias em uma “briga física” e já teria tido outros problemas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.