MONTEIRO TV AO VIVO

Treze bate Botafogo-PB nos pênaltis e se garante na final do Paraibano

Treze vence Botafogo-PB também no tempo normal - Foto: Bruno Rafael

Depois de perder por 2 a 0 no jogo de ida da semifinal, no Almeidão, o Galo de Campina Grande devolveu o placar no tempo normal no duelo desta quarta-feira, no Amigão
5 de agosto de 2020
O Treze não apenas pôs fim à invencibilidade do Botafogo-PB, mas também quebrou um tabu que já durava cinco anos sem vencer o Belo por dois gols de diferença. Depois de perder por 2 a 0 no jogo de ida da semifinal, no Almeidão, o Alvinegro de Campina Grande devolveu o placar no tempo normal, levando a disputa para as penalidades máximas, noite desta quarta-feira (5), no Amigão.
Nos pênaltis, o Galo contou com 100% de aproveitamento nas cobranças, com uma defesa do goleiro Jeferson, venceu por 5 a 4 e se credenciou para enfrentar o Campinense na grande decisão do Campeonato Paraibano de 2020. Já o Alvinegro da Estrela Vermelha deu adeus à chance de conquistar o tetracampeonato seguido.
O jogo
Precisando da vitória de qualquer maneira, o treinador Moacir Júnior mudou bastante o alvinegro de Campina Grande, promovendo a entrada de Frontini no ataque, deixando Bruno Mota no banco de reservas e colocando Rezende, de característica de saída de jogo, na vaga do volante Robson no time inicial.
Logo aos 17 minutos, o Treze, que ocupava mais o campo de ataque, conseguiu abrir o placar. Léo Pereira foi lançado por Breno Calixto, foi até a linha de fundo e cruzou para o meio. O zagueiro Fred foi tentar cortar, mas se atrapalhou e chutou com força nas redes de Felipe, marcando para o Galo.
Dois minutos depois, o próprio defensor criou a primeira oportunidade botafoguense. Em cobrança de falta da entrada da área, Fred mandou na trave de Jeferson, que ainda tocou na bola antes dela bater no poste e ir para escanteio. Na cobrança, após desvio, Lohan, na linha da pequena área, livre, chutou com muita força e a bola foi por cima do gol.
Aos 34, os donos casa imprimiram nova pressão. Após cobrança de falta na área, Breno Calixto foi no terceiro andar e obrigou Felipe a fazer grande defesa. Na sobra, Alexandre Santana limpou a marcação e bateu de pé esquerdo, mas o goleiro botafoguense fez outra boa defesa para evitar o segundo gol trezeano.
Na última chance de perigo no primeiro tempo, aos 44, Cássio Gabriel cobrou falta na área e Lohan, novamente próximo da pequena área, cabeceou por cima da meta de Jeferson.
Segundo tempo
Na volta do intervalo, Moacir Júnior fez mudanças no Treze e tirou os amarelados Rezende e Douglas Lima para colocar Robson e o atacante Ceará.
Somente aos 20 minutos veio o primeiro chute a gol da segunda etapa. Após cobrança de escanteio de Kellyton, que acabara de entrar, Dico, que foi para campo junto do lateral-direito, pegou a sobra a meia-lua da grande área e bateu de direita, mas Jeferson defendeu sem dificuldades no meio do gol trezeano.
Dois minutos mais tarde, Léo Pereira cruzou da direita e a cabeçada de Vinicius Barba passou a esquerda do gol de Felipe, na resposta do Galo.
E na primeira chance clara do segundo tempo, aos 36 minutos, Léo Pereira cobrou lateral na área, Ceará bateu mascado e Ermínio, livre na grande área, chutou de direita para vencer o goleiro botafoguense e marcou o segundo do Galo.
Aos 41 minutos, Felipe deu chutão para o ataque, Nilson Júnior errou a cabeçada e a bola sobrou para Dico, que invadiu a área e foi derrubado por Breno Calixto. Porém, Wagner Reway deixou de assinalar pênalti no atacante do Botafogo-PB.
Pênaltis
O estreante Kellyton desperdiçou a segunda cobrança para o Botafogo-PB, e o Treze, que converteu todos, avançou para final com o placar de 5 a 4. Para o Galo, marcaram Breno Calixto, Bruno Mota, Ermínio, Edson Carioca e Nilson Júnior. No Belo, converteram Fred, Everton Heleno, Luís Gustavo e Mário Sérgio. Com informações do Voz da Torcida.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.