Header Ads

Defesa impõe condição para casal Braiscompany se apresentar à Justiça

 



Sob o argumento de que o critério para se determinar a prisão seria “ilegal”, a defesa dos sócios da empresa Braiscompany, Antônio Neto Ais e Fabrício Campos, informou nesse domingo (7), durante entrevista a TV Record, que os foragidos só devem se apresentar a justiça após revogação do pedido.

O casal tem um mandado de prisão preventiva em aberto por supostos golpes envolvendo criptomoedas. A Braiscompany, empresa sediada em Campina Grande, seria considerada pelo Ministério Público como uma  pirâmide financeira.

O advogado de defesa de Antônio Neto e Fabrícia Campos, Santiago Schunk, do escritório Nelson Wilians, considera o pedido de prisão do casal abusivo e argumentou que outras empresas também passaram casos parecidos.

 “Antônio Neto e Fabrícia estão aguardando o reconhecimento da ilegalidade da prisão deles, para se apresentarem e esclarecerem todos os fatos. Temos notícias de grandes empresas que faliram e você não nota nenhum sócio ligando, pedindo empréstimo, ao contrário, o empresário sempre acredita que no dia seguinte a empresa vai ter um dia melhor que o dia anterior”, disse, em entrevista à Record.

Antonio Neto e Fabrícia Campos são considerados foragidos pela Justiça desde fevereiro deste ano, quando uma operação da Polícia Federal incluiu a Braiscompany numa operação que apurava crimes contra o sistema financeiro.

 

MaisPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.