Rádio Monteiro - Online

Bancada cobra ramal da Transnordestina na PB, que deve interligar NE até 2015

Reunião de trabalho em João Pessoa iniciou os encaminhamentos para viabilização do projeto e impactos na Paraíba

Na manhã desta segunda-feira (23) uma reunião de trabalho em João Pessoa deu inicio ao processo de recuperação da malha ferroviária de transporte de cargas no Nordeste. O diretor-presidente da Transnordestina Logística Ltda, Ângelo José Carvalho Baptista, conversou e esclareceu as dúvidas de representantes de diversas instituições evolvidas na execução ou que serão impactados pela obra. A expectativa é  que até 2015 toda a malha da Ferrovia Transnordestina entre em funcionamento. Na Paraíba, ela ligará Cabedelo à Cajazeiras e a outros portos da região.
De acordo com Baptista, os trechos de malha ferroviária interditados serão recuperados e com isso os projetos de extração mineral, como na região de Sapé, poderão ganhar novo fôlego. “O investimento é suficiente para recuperar todos os trechos, mas é preciso que haja novos investimentos para aumentar a capacidade. O transporte rodoviário suplantou o ferroviário pelo alto custo e falta de competitividade e agora vai voltar a ocupar esse espaço e permitir o desenvolvimento econômico”, explicou.
O plano consiste em recuperar todos os trechos já existentes e posteriormente interligá-los. Na Paraíba, especificamente, existe uma estrutura para transporte de minério de ferro que se estende até Cajazeiras, mas cujos investimentos foram suspensos há alguns anos. O projeto está na fase de estudos e no prazo de no máximo 40 dias será possível saber os impactos da obra e como resolver os problemas de diferença entre bitolas (largura dos trilhos). Serão mais de 597 km recuperados entre Cabedelo e Cajazeiras.
Quem também comemora o projeto é o superintendente da CBTU na Paraíba, Lucélio Cartaxo. Ele lembra que o primeiro passo na busca da interligação do estado através do transporte ferroviário foi o Trem do Forró, na época junina. A Transnordestina também vai obrigar a expansão da rede, já que atualmente a malha existente não é suficiente para comportar o transporte de passageiros e de carga simultaneamente. “Isso vai ser muito bom para nós, porque poderemos expandir a rede”, elogia. Atualmente o transporte de passageiros tem os trilhos livres apenas entre às 4h30 e as 7h30 da manhã.

“Vamos cuidar do nosso ramal paraibano da Transnordestina de forma prática. Estamos conseguindo dar sequência ao encontro da Ministra Ideli aqui na Paraíba e temos que sequenciar as ações efetivas. Uma semana depois da reunião com os prefeitos estamos colocando o assunto em discussão, trazendo para o Estado quem pode resolver. A Paraíba precisa de respostas rápidas às suas pretensões e estas pessoas que estarão aqui nesta segunda-feira poderão começar a nos dar estas respostas, de forma concreta”, concluiu o senador Vital do Rêgo (PMDB) responsável pala convocação da reunião.

0 comentários:

Postar um comentário