Rádio Monteiro - Online

PM atira por engano em jovens em pizzaria, mata um e deixa outro gravemente ferido

Dois homens foram baleados, na noite desta quarta-feira (12), no Jardim Oceania, em João Pessoa. O crime aconteceu por volta das 19h no Rodízio do Paulista, em frente ao Aeroclube da Paraíba. Um dos jovens baleados, já reconhecido por Faustino Júnior, 25 anos de idade, não resistiu aos ferimentos e veio á óbito no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. O suspeito dos disparos fugiu do local e ainda não foi identificado.
Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, sete pessoas haviam ido comemorar o aniversário de um chefe do trabalho na pizzaria. Por ser um grupo grande, uma parte foi de Uber e outros dois participantes de motocicleta.
Quando o carro com alguns dos convidados para a confraternização chegou na frente do estabelecimento, os outros dois que estavam na moto aguardando se dirigiram para próximo do carro. Nesse momento, segundo relatos da polícia, um homem que seria apontado por testemunhas como segurança da pizzaria, começou a atirar contra a dupla.
SEGUNDO DELEGADO, SUSPEITO SERIA DA PM E ARMA SERIA DO ESTADO
O homem suspeito de atirar contra o grupo de amigos que chegava em uma pizzaria de João Pessoa é um soldado da Polícia Militar, segundo informou o delegado Paulo Josafá na manhã desta quinta-feira (13). O nome dele ainda não foi divulgado, apenas que ele é lotado no Choque, em João Pessoa.
No local do crime, foram encontradas três cápsulas de pistola calibre .40, o que indica que a arma pertence ao sistema de segurança do Estado da Paraíba, de acordo com o delegado que investiga o crime.
O suspeito dos disparos fugiu e não se apresentou à polícia até as 7h desta quinta-feira. De acordo com Paulo Josafá, um oficial do Choque foi até a delegacia de madrugada e a expectativa é que o suspeito se apresente na delegacia ainda nesta manhã. Ele deve ser autuado por homicídio qualificado.
A polícia apurou que o autor dos tiros é irmão de um dos funcionários da pizzaria e comparecia ao local todos os dias para deixar uma moto para o irmão. O relato de testemunhas é que ele era sempre visto no estabelecimento.
A polícia solicitou os vídeos do circuito de segurança da pizzaria, mas a Gerência do estabelecimento informou que os equipamentos não estavam registrando as imagens. Os HDs foram apreendidos e encaminhados para a perícia.

0 comentários:

Postar um comentário